sábado, 15 de junho de 2013

Oh sr. Oniro! (4)


Deitados como pastéis de nata!


Ai, sr. Oniro, uma pessoa vai dormir descansadita e acorda deleitada com o regresso surpreendente das histórias envolventes de Dumas e ainda uma mãe poeta. Eu não merecia tanto.

Sem comentários: